Um dos problemas mais comuns nas escolas hoje, segundo relatado por professores e coordenadores, é a indisciplina. Você pode estar pensando: mas esse problema é talvez até mais antigo do que a própria escola. Sim, mas nos dias de hoje a indisciplina tem um argumento muito mais difícil de combater.

Explicamos melhor: ao tentar conter um grupo de 40, 50 alunos que conversam e fazem bagunça sem parar, a professora implora: “prestem atenção na aula porque isso vai cair na prova”. E eis que um dos alunos responde: “eu posso aprender esse conteúdo no YouTube. Eu venho à escola para conversar com meus amigos”.

O comportamento desse aluno revela uma tendência da nova geração, que – entre muitas alcunhas – também ficou conhecida como Geração YouTube, uma geração que aprende tudo a partir de vídeos disponibilizados na internet.

Esse tema pedagógico renderia um bom debate, mas o nosso artigo de hoje fala sobre outro viés da Geração YouTube: o do marketing. Acompanhe então, a seguir, ensinamentos sobre como usar o YouTube como uma forte ferramenta de marketing.

 

1. Invista na produção como se o seu vídeo fosse ser veiculado no cinema

A época dos vídeos amadores e mal produzidos já morreu há muito tempo. Portanto, a não ser que esse seja um estilo propositalmente escolhido, fuja da produção tosca, caseira e mal feita. O público está muito seletivo e nem de longe quer ver na tela do celular ou do computador mais um daqueles comerciais irritantes que aparecem a cada 15 segundos na televisão.

 

2. Fique atento aos primeiros cinco segundos do seu vídeo

Esse é o tempo que você tem para fisgar a atenção do consumidor. Ao elaborar o roteiro, pense muito bem no que será apresentado no início do vídeo, porque se não for algo muito bem planejado, seu filme não sobreviverá ao botão “Pular anúncio”.

Quer mais um motivo? Aí vai: seu vídeo muito provavelmente será exibido a jovens que não paciência para ouvir uma música inteira (dados do Spotify mostram que os mais novos ouvem apenas 40 segundos de cada faixa).

 

3. Seja um camaleão

Na televisão o conteúdo é separado de forma nítida dos comerciais. Existe o bloco em que passa o jornal, a novela ou o reality show e o bloco dos comerciais. No YouTube, não. Seu anúncio surge bem no momento em que a pessoa está em busca de algo.

Por isso, quanto mais você se adaptar, maiores as chances de sobreviver. Selecione com cuidado para quem seu anúncio será exibido. Se o conteúdo do seu filme for de encontro com o que a pessoa irá assistir depois dele, maiores são as suas chances de garantir uma visualização completa.

 

4. Não dependa do orgânico

Quer mais alcance? Não tenha medo de investir. Grandes anunciantes sabem disso; veja por exemplo o caso de Dove Sketches: ao perceber que o vídeo havia se tornado viral a Dove investiu em traduções para o máximo número possível de idiomas, injetando uma alta verba para promover esse conteúdo.

Por isso, lembre-se: não basta fazer o filme, é preciso cuidar dele. Aproveite que o YouTube pertence ao Google e conte com as múltiplas ferramentas do Adwords para aumentar as visualizações.

 

Esse conteúdo foi oferecido a você pela Labbo, que analisa as tendências de mercado para levar aos clientes as melhores estratégias digitais. Entre em contato e descubra como 15 anos de experiência em marketing digital podem ajudar a criar o melhor plano digital para a sua empresa.

#canais no youtube #como conquistar clientes com o youtube #divulgação de canais no youtube #estratégias digitais #ferramenta para o marketing #marketing digital #tendências de mercado #vídeos para internet #youtube #YouTube ferramenta para o marketing