Nos primórdios da internet não se sabia ao certo quais as possibilidades que essa nova tecnologia trazia. Algumas empresas viram a oportunidade para vender seus produtos sem a necessidade de uma loja física, como fez a Amazon, lá na metade da década de 90. Enquanto isso, outras pessoas enxergaram a internet como forma de disseminação de conteúdo. Primeiro veio a febre dos fotologs, sendo posteriormente substituída pela onda dos blogs.

Os blogs surgiram como “diários virtuais”, páginas onde a pessoa podia compartilhar experiências do seu dia-a-dia a quem estivesse interessado. Esse formato, no entanto, ganhou uma dimensão muito maior à época do atentado de 11 de setembro, quando os blogs foram usados como canais de comunicação instantânea (lembre-se que não havia Twitter).

Mas de 2001 para cá muita coisa mudou, principalmente em relação à tecnologia. Se antes os blogueiros usavam plataformas e sites prontos (blogger) para criarem seus blogs de maneira automática, hoje muitos investem no WordPress. E esse é o tema do nosso artigo de hoje.

O WordPress é uma plataforma usada para criação de blogs e sites. Ou melhor: é a plataforma mais usada para criação de blogs e sites. Para que você entenda de maneira rápida o que é o WordPress, ou quais são os benefícios dele, separamos tópicos curtos e rápidos, facilitando a assimilação do conteúdo. Acompanhe a seguir:

  1. WordPress é uma plataforma com código aberto (opensource). Isso significa que qualquer pessoa entendida em programação pode fazer alterações para personalizar o WordPress às próprias necessidades. Usando uma analogia, seria o equivalente ao Mc Donald´s abrir mão dos direitos da receita do molho do Big Mac, disponibilizando-a publicamente. Assim, quem gosta de cozinhar poderia fazer adaptações na receita, com base no próprio paladar.
  1. WordPress serve para criar blogs e sites. De maneira didática, podemos dizer que existem três maneiras de criar um site. A primeira é com sites como Wix, que contam com opções pré-definidas e capacidade limitada de personalização. A segunda é contratando um desenvolvedor, que criará tudo do zero, a partir de programação. Uma opção mais personalizada, mas também mais cara. E a terceira é o WordPress, que oferece opções prontas, mas como o código é aberto (conforme explicamos no primeiro tópico), é possível fazer alterações para personalizar a página de acordo com o gosto do freguês.
  1. WordPress é um Gerenciador de Conteúdo. O que isso significa? Que você pode fazer a gestão do conteúdo (edição dos posts) diretamente na própria plataforma. Ou seja: não é necessário entender de programação para publicar um material. E essa é a razão por que muitos profissionais adotam o WordPress: o cliente fica independente após a entrega do site e consegue realizar as postagens sem a interferência do setor de TI.
  1. WordPress conta com uma comunidade de profissionais que se auxilia. Também existem diversos plugins que facilitam a criação de novas funcionalidades.

Essas são apenas algumas das vantagens do WordPress, mas que já são suficientes para entender por que esse gerenciador de conteúdo é o mais usado no mundo. O conteúdo desse post é trazido a você pela Labbo, especialista em Marketing Digital. Se ficou com alguma dúvida ou deseja se aprofundar no assunto, conte conosco para descobrir como potencializar o seu negócio ou o da sua empresa, a partir de estratégias digitais. Obrigado pela leitura!

 

#Gerenciador de Conteúdo #Por que o WordPress é o Gerenciador de Conteúdo mais usado no mundo? #wordpress