Nesses post iremos abordar a evolução das vendas em lojas virtuais, falando do impacto dos smartphones e como o m-commerce pode alavancar suas vendas online.

As mudanças que as tecnologias trazem para a nossa sociedade nos afetam de uma maneira tão visceral que nosso mundo ruiria se o imaginássemos sem todas as inovações tecnológicas que aprendemos a precisar. Quer uma prova de como o nível de simbiose dos humanos com a tecnologia alcançou um novo patamar? Certamente você – ao menos uma vez – já voltou para casa apenas para resgatar o smartphone esquecido, não?

Nosso artigo de hoje irá falar justamente sobre um novo mercado trazido pelos Smartphones. E não é à toa que esses aparelhos carregam a palavra “smart”, o equivalente a “esperto”. Além de realizar ligações eles oferecem acesso à internet, o que revolucionou não apenas o acesso às informações, mas também a maneira como se faz varejo.

mcommerce

Muito se tem falado sobre o M-commerce, ou mobile commerce. Apesar de em voga atualmente, esse termo existe desde o fim dos anos 90, quando a internet sem fio estava nascendo. Originalmente, mobile commerce significa a capacidade de realizar comércio eletrônico diretamente na mão do consumidor, em qualquer lugar, via internet.

O M-commerce começou com a venda de produtos para o próprio celular. Se voltarmos alguns anos, nos lembraremos dos toques monofônicos e polifônicos, oferecidos para download a partir de um valor não tão barato para a época. Jogos, wallpapers e fotos também podiam ser comprados.

No entanto, com o tempo e com a democratização da internet os empreendedores começaram a enxergar nesse formato de venda direta pelo celular uma nova oportunidade. Será que outros produtos e serviços poderiam ser oferecidos ao consumidor pelo celular? E de que forma esse processo poderia ser realizado? Como o pagamento seria feito?

Talvez você já tenha encontrado a resposta, visto que essas indagações já encontraram solução no formato do E-commerce. Portanto, o M-commerce usa a mesma base: um website, onde você realiza todas as etapas de uma compra, da escolha do produto ao pagamento e acompanhamento da entrega.

No entanto, se você pensa em entrar no M-commerce, é necessário adotar algumas medidas, que facilitarão a sua inserção nesse mercado. A essencial/indispensável é deixar a sua loja virtual responsiva. Caso não conheça o termo, explicamos: responsivo refere-se a um formato que seja adaptável para qualquer dispositivo eletrônico. Isso significa ter de adaptar ou desenvolver uma versão específica da sua loja, que o consumidor possa acessar sem problemas via smartphone ou tablet.

Estamos, claro, falando de um investimento que muitas vezes não é pequeno. Mas o valor compensa, já que essa atitude significa que você estará mudando o horário de funcionamento da sua loja: ela estará aberta 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano. E nem precisamos falar de como isso potencializará seu volume de vendas.

mcommerce3

Mas será que o M-commerce não é uma dessas modinhas tecnológicas passageiras? Não deixe de ler a continuação desse artigo, que explica os dados e características desse novo mercado, que a Labbo vem acompanhando há muitos anos, oferecendo soluções personalizadas.
Leia mais sobre m-commerce no post: Porque investir em m-commerce no Brasil?

 

#E-Commerce #loja virtual #lucros #M-commerce #mercado mobile #mobile #mobile commerce #smartphone #vendas online #vendas pelo celular