Especialistas em marketing digital são unânimes quando o assunto é Google Adwords: não há dúvidas de que o uso dessa mídia oferecida pelo Google é uma boa estratégia on-line. No entanto, por que muitas vezes as empresas que escolhem esse caminho não obtêm resultados, ou encontram resultados sempre abaixo do esperado?

A experiência mostra que a maior parte dos erros não acontece na estratégia em si, mas em pequenos detalhes, de redação ou de uso da ferramenta. Destacamos, a seguir, alguns dos tópicos em que os profissionais mais cometem deslizes, e também algumas orientações para incrementar os resultados. Acompanhe com atenção:
 

1. Economize tempo evitando erros simples
O próprio Google barra anúncios com textos que não se enquadram nas diretrizes do Adwords. Por exemplo: nos textos você não pode usar um call to action antes do link. Caixa-alta também é abominada pelo gigante das buscas, além de palavras abreviadas ou repetidas em sequência.

A própria página do Google indica todos os “faça” e “não faça”. Invista alguns minutos lendo essas orientações, porque além do seu texto ficar melhor, você poupará tempo com refação de anúncios reprovados. (link diretrizes de anúncios do Google)
 

2. Escolha a opção certa: rede de conteúdo ou rede de display
A rede de conteúdo exibe seu anúncio no momento em que a pessoa está fazendo uma busca. Já a rede de display exibe seu anúncio em páginas parceiras do Google, segmentadas por ele mesmo.

Analise, portanto, qual a sua necessidade. A rede de conteúdo funciona bem para aumentar o número de acessos ou levar pessoas para conhecer sua página, enquanto a rede de display é mais focada nas vendas/varejo. Acerte, portanto, a estratégia de acordo com a rede escolhida.
 

3. Melhore o uso das palavras-chave
Evite termos genéricos. Você pode estar pagando para exibir seu anúncio a pessoas erradas. Pense sempre em como uma pessoa interessada em seu serviço ou produto faria uma busca na internet para encontrar você.

Além disso, o próprio Google indica as palavras relacionadas, de acordo com um levantamento das buscas dos usuários, com o uso do seu Planejador de Palavras-chave. Lembre-se de consultar essa ferramenta, no seu painel administrativo.
 

4. Use palavras-chave negativas
Tão importante quanto saber quais palavras-chave usar é saber quais não usar. Muitas pessoas não sabem, mas é possível escolher não exibir seus anúncios para pessoas que incluem uma palavra-chave que você não está interessado.

Por exemplo, se a sua empresa é do ramo dos cosméticos, mas foca apenas no público feminino, você pode incluir no seu plano a palavra negativa “masculinos”. Para fazer isso, basta colocar no campo determinado para isso o símbolo de menos, acompanhado a seguir da palavra rejeitada. Exemplo: -masculino.
 

5. Monitore em tempo real
Você está pagando a partir do momento em que a campanha entra no ar. Por isso, não deixe para verificar os resultados depois de um bom tempo. Veja o que está funcionando, analise o que não está e faça imediatamente as mudanças.
 

6. Lembre: a estratégia perfeita foi construída, e não criada.
Não acredite que você irá criar um plano perfeito para Google Adwords na primeira tentativa. Mesmo os profissionais mais experientes fazem vários ajustes depois que a campanha foi lançada, para aprimorar ainda mais o trabalho. Portanto, siga todos os passos anteriores, mas não desanime se ainda não alcançou o resultado esperado; com as constantes melhorias ele com certeza virá.

 

Trabalhar com o universo digital exige constante aperfeiçoamento, já que tanto o público quanto a própria plataforma são muito dinâmicos. Caso precise de auxílio profissional, conte com a Labbo, que possui a experiência necessária para fazer crescer sua empresa na internet.

Consulte nossos serviços de SEM e SEO, fale conosco.

#estratégia on-line #Google Adwords #otimizar as conversões #serviços de SEM e SEO