Em nossa agência atendemos diariamente vários clientes que oferecem, exclusivamente ou não, a venda de produtos pela internet, estratégia que já é bastante conhecida pelo nome de E-commerce.

O que iremos analisar em nosso artigo de hoje é como diferenciar a sua empresa entre tantas concorrentes na internet, sugerindo pequenas alterações e táticas simples, que podem fazer disparar as vendas.

Vamos começar tentando entender as limitações das lojas físicas. Em uma loja desse tipo, quando um vendedor não conclui uma venda, isso é péssimo, porque ele perdeu tempo com a pessoa, ao despender preciosos minutos conversando com a ela. (A conversa é uma parte importante da negociação, mas o problema aqui é que as informações reunidas sobre o consumidor não serão utilizadas posteriormente).

Outro problema é que a loja física possui um raio de alcance pequeno, ou seja, está limitada às pessoas que conseguem chegar a pé até ela. Por último, mesmo com a ajuda dos serviços que enviam encomendas, a loja física dificilmente irá fechar uma venda com alguém do outro lado do mundo, por uma série de limitações, incluindo o idioma.

Estudar, portanto, um formato de negócio oposto ao nosso rende boas idéias. Destacamos, a seguir, algumas vantagens do E-commerce, que você pode usar a seu favor.

A primeira delas é aprender com os usuários que não fecharam uma compra. Ao contrário da loja física, você possui em mãos vários dados, que pode analisar para ser mais assertivo na próxima vez em que outra pessoa interessada no mesmo produto chegar a sua loja virtual. Analise, portanto, se as etapas até fechar a compra são fáceis e intuitivas, se não acontecem erros nesse processo e – claro – se você não encontrar nenhuma falha, aposte em estratégias de remarketing, que normalmente conseguem fisgar o consumidor que titubeou ao finalizar o negócio.

A segunda dica para tornar seu E-commerce mais poderoso é estimular seus consumidores a deixarem dicas e revisões sobre os produtos adquiridos. Por que isso é importante? Bem, todos sabemos que a publicidade tradicional possui uma força notável, mas ela não consegue inspirar a mesma confiança se comparada à publicidade boca a boca. Quer um exemplo? Qual tênis você compraria: aquele cuja propaganda você viu na revista ou aquele que seu amigo maratonista indicou?

A terceira e última dica, para desenvolver todo o potencial do seu E-commerce, é fidelizar seus clientes. Pense assim: o que faz o consumidor comprar no seu site, sabendo que ele possui várias outras lojas à disposição? O segredo, portanto, é cuidar das relações pessoais, mesmo estando no mundo virtual. Trate seu cliente como se fosse um amigo, e não um número a mais na estatística de acessos.

No mundo do E-commerce você pode fazer isso de três maneiras. A primeira é colocar um botão “Avise-me quando estiver disponível” para produtos fora de catálogo. A segunda é permitir que a pessoa crie as famosas “wish list” ou lista de desejos. Dessa forma ela pode organizar e planejar as compras e você pode avisá-la sempre que um produto dessa lista estiver em oferta. E por último, não deixe faltar no seu E-commerce o famoso “Quem comprou isso também comprou aquilo”. Ao oferecer produtos do mesmo gênero a chance de aumentar o ticket médio da compra é bem alto.

Acreditamos que a maior dificuldade de um E-commerce é colocá-lo no ar. Essa etapa exige um bom planejamento e – claro – um investimento considerável. Portanto, se você já venceu essa primeira etapa, faça com que seu E-commerce se firme em estruturas cada vez mais sólidas, para ganhar espaço e se diferenciar das milhares de lojinhas pequenas e pouco confiáveis que surgem todo dia na internet.

E se precisar de ajuda, claro, conte com a Labbo.

#agência #E-Commerce #estratégias de remarketing #fidelizar seus clientes #loja virtual #venda de produtos pela internet