O novo sempre assusta. As pessoas não estão preparadas para lidar com o que não conhecem e – por isso – quando uma novidade aparece, surge também uma pequena desordem. Alguns ficam apreensivos, com medo das consequências trazidas por aquele avanço. Outros ficam curiosos, pensando em como tirar proveito do que foi lançado. E, por fim, há o grupo de pessoas que não entende muito bem qual a utilidade daquela novidade, mas que já se opõe a ela, ficando presos ao tradicional, ao “que sempre funcionou” e ao clássico “por que mudar se está dando certo? ”.

Vários exemplos recentes mostram que na era digital quem não se adapta rápido acaba extinto. A boa notícia é que no artigo de hoje falaremos sobre conteúdo específico para dispositivos móveis (mobile, tablets, etc). A vantagem é que – apesar dessa plataforma não ser nova – ela ainda não está totalmente consolidada, visto que a todo momento surgem inovações. Ou seja: o dispositivo smartphone continua o mesmo, mas os aplicativos e programas sempre se renovam, fazendo com que as formas de se relacionar com o consumidor estejam sempre em evolução.

Aproveite, portanto, essa oportunidade e comece a gerar conteúdo específico para dispositivos móveis.

Criamos uma lista com os principais tópicos que você deve levar em consideração quando adotar essa estratégia:

 

1. Cada segundo importa. Invista em sites/blogs leves
Em média, o brasileiro passa mais de uma hora por dia somente no celular. No entanto, a agilidade de informação oferecida por esses aparelhos é tão grande que as pessoas querem ver o máximo de conteúdo dentro do menor tempo. Assim sendo, se uma página trava ou não carrega, muitas vezes elas já acessam outro site e você perde a chance de criar uma impressão para sua marca ou empresa.

O segredo é, portanto, fazer diversos testes para descobrir como deixar sua página rápida. Quanto menos tempo e menos erros ela apresentar para carregar, maior a chance de acessos.

 

2. Foque nas informações que mais importam
Crie sempre conteúdos objetivos. Os dispositivos móveis estão sempre junto às pessoas, mas eles não são confortáveis para a leitura de textos muito grandes ou vídeos longos. Por isso, quando for gerar conteúdo específico para mobile, encurte as mensagens para que a pessoa entenda rapidamente o que você quer dizer.

 

3. Fale a mesma língua da internet
Se a personalidade da sua marca o e empresa for condizente a um perfil mais despojado, use a própria linguagem da internet a seu favor. Por exemplo: memes e gifs ajudam a deixar os textos mais atraentes para a leitura. Use fotos chamativas para conseguir atenção para o texto que está na legenda. Estimule interações. Se você pecar nesse ponto e gerar conteúdo que não é capaz de criar engajamento instantâneo, talvez a mídia esteja errada e os investimentos deveriam ser focados em canais como rádio, TV ou jornais/revistas.

 

4. Personalize as mensagens, aproveitando a segmentação
Você pode segmentar sua mensagem pensando no público-alvo. Por isso, não tenha medo de gerar conteúdo muito específico. Se em uma revista isso é inviável porque não haveria vendas, na internet é perfeitamente possível, porque você irá atingir as pessoas interessadas especificamente em determinado conteúdo. Com isso, você ganha leitores e consumidores fiéis, que irão espalhar a sua mensagem.

#Anúncios para dispositivos móveis #Conteúdo específico para Dispositivos Móveis #dispositivos móveis